Entenda o caso da rinomodelação e o erro estético

Assim como vocês, estamos sensibilizados pela nossa colega jornalista Priscila Aguiar pelo susto que passou. Mas lamentamos que ela tenha sido alvo de médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos que exageraram no diagnóstico, com o intuito de difamar os profissionais concorrentes, os biomédicos estetas.

É preciso que seja revelado os dois lados da história e analisar os fatos de forma técnica e ponderada. Afinal, não é isso que um jornalista deve fazer?

Após o procedimento de rinomodelação, a jornalista e biomédica tiveram seus planos interrompidos por uma situação desagradável. Leia a matéria abaixo e entenda os dois lados da mesma história.

Entenda o susto que jornalista passou pela infecção

Veja as fotos abaixo com calma e atenção:

  • Priscilla Aguiar   Nariz Necrosado
  • Priscilla Aguiar   Nariz Necrosado
  • Priscilla Aguiar   Nariz Necrosado

Ainda com o desfecho desta angústia estética, a jornalista Priscila Aguiar, fragilizada pela situação e sob orientação médica, desabona uma “Biomédica Esteta” após se submeter a  rinomodelação para deixar o rosto harmonioso.

Ao invés de embarcar para mais um momento de descobrimento deste mundo, mergulhei em uma das mais profundas, tocantes e reveladoras experiências da minha vida. Vem sendo uma longa viagem.

Segundo o laudo do hospital, Priscila chegou com sintomas de infecção no tecido superficial na pele da ponta do nariz com uma lesão de aproximadamente 1,3 centímetros. Os tecidos conjuntivos e ósseos continuam intactos.

Isso aconteceu no domingo, 29 de abril, exatamente 2 dias após um preenchimento com ácido hialurônico, mais conhecido como rinomodelação, feito por uma biomédica habilitada em estética, em Recife.

A jornalista foi submetida a um tratamento através da câmara hiperbárica, pressurizado com ar comprimido ou oxigênio puro (O2), ideal para curar feridas e infecções.

Observei máscaras de oxigênio. Avisaram que enfrentaríamos a pressão maior do que a atmosférica, chegando até 14. Para não doer, beber água. O tratamento é para feridas de difícil cicatrização.

Desde então, após 4 sessões concluídas, os resultados apresentados são satisfatórios e toda camada superficial da pele do nariz está praticamente revitalizada. Ou seja, toda a pele do nariz já está se reconstituindo e voltando ao normal.

A jornalista, Priscilla Aguiar, responde perguntas exclusivas

Diante de todo o ocorrido, o blog Biomedicina Estética, entrou em contato com a jornalista Priscilla Aguiar e foram feitas algumas perguntas. Confira agora, na íntegra, a entrevista com a jornalista:

1) Olá Priscilla! Acompanhamos o seu relato nas redes sociais sobre a necrose. Gostaríamos de saber, de fato, o que houve e como ocorreu a necrose nasal? 
Olá Blog Biomedicina Estética. Bom, segundo os médicos que me atenderam, me explicaram que houve um oclusão arterial durante a aplicação, feita com uma agulha 27g. O problema não foi identificado pela profissional e evoluiu para necroses de 1,3cm, 0,9cm e 1cm.
 
2) Você já havia realizado outros procedimentos estéticos com essa mesma Biomédica? Se sim, qual? Ficou satisfeita? 
Havia feito com a mesma biomédica esteta um procedimento de peeling e estava fazendo seções de luz pulsada para tratar manchas no rosto!
 
3) Gostaríamos de saber quem fez o seu tratamento de recuperação pós ocorrido? Médico Intensivista? Apenas a dermatologistas? Cirurgião plástico? 
A dermatologista Gleyce Fortaleza foi chamada na emergência do hospital para me atender logo após os plantonistas identificarem a infecção e iniciarem tratamento com antibiótico. A partir de então, todos os profissionais seguiram o protocolo estabelecido por ela, que é a profissional que cuida do caso desde então.
 
4) Houve outras pessoas na equipe de atendimento no hospital?
Inicialmente fui atendida pelos plantonistas. Eles logo acionaram os especialistas e desde então venho sendo acompanhada pela dermatologista Gleyce Fortaleza, o cirurgião vascular Paulo Pantoja e o cirurgião plástico Marcelo Borges.
 

O Blog da Biomedicina Estética agradece a disponibilidade e desejamos melhoras no seu caso!

Entenda como foi o processo de recuperação da pele com infecção pós rinomodelação

Tivemos acesso ao laudo hospitalar, documento que por questões jurídicas não pode ser revelado nesta reportagem, mas garantimos que a paciente não foi diagnosticada com necrose pela equipe de médicos do hospital, mas sim, com sintomas de infecção.

A paciente deu entrada no hospital com pus, mas sem sintomas visuais de necrose. Pus é sintoma de infecção bacteriana. A pele do nariz da paciente está se recuperando.

O laudo também comprova como sendo impossível qualquer de oclusão arterial e nem mesmo oclusão dos vasos. Anatomicamente é impossível passar uma artéria na ponta do nariz. Nem mesmo os 1,3 centímetros adentro do nariz é capaz de atingir a artéria de um adulto.

As provas fotográficas e por laudo dão 99,99% de certeza que não houve obstrução arterial. Ou a jornalista vítima se confundiu, ou foi um erro grotesco (involuntário ou não) de quem lhe passou tal posicionamento.

Afinal, o que é de fato necrose? Morte absoluta do tecido da pele. Não há meia necrose. Ou o tecido morreu ou está vivo. A realidade é muito pior e pode ser observada na foto do link com necrose do septo nasal.

Necrose de fato, deixa cicatrizes e sequelas irreversíveis, partes de pele que não voltam mais e deformam o rosto de uma pessoa pelo resto de suas vidas.

Na prática, esse mesmo tratamento de intercorrências estéticas poderia ter sido evitado e realizado por um biomédico.

Mas como o paciente procurou um hospital e lá o médico intensivista não sabia o que fazer, o mesmo recorreu a um médico dermatologista. Se fosse um outro médico que tivesse provocado tal infecção, sabemos que eles iriam se proteger e acobertar o caso.

Colocariam panos frios no caso, “conscientizando a jornalista vítima de que tudo isso seria uma reação normal do organismo e que toda a situação estava sob controle”.

Se o erro tivesse sido cometido por um médico, outro médico atenderia o caso. Tratamentos com antibióticos e cirurgias plásticas reparatórias seriam recursos utilizados por dermatologistas e cirurgiões plásticos.

Que fique claro: nem medicamentos e nem cirurgias são capazes de restaurar a anatomia nasal original. É apenas possível aproximar os aspectos estéticos e funcionais do tecido. Não há quem faça milagres.

Entenda o lado da biomédica esteta que realizou a rinomodelação

A biomédica esteta de Recife não pode ter seu nome revelado. Ela é pós-graduada em biomedicina estética em uma instituição local. Foi verificado que ela tinha pouco menos de 3 anos de habilitação em estética pelo CRBM-2. A mesma não é associada à Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME).

Ela já conta com advogados que estão preservando sua imagem e integridade profissional.

Segundo relato, a biomédica esteta aplicou menos de 1/2 ml de ácido hialurônico na ponta do nariz. Anatômica e cientificamente é impossível ter dado em oclusão das artérias. Uma absoluta inverdade sendo emanada pela médica dermatologista que se aproveita dos problemas dos outros para se promover.

Biomédica e família estão assustadas com pressão e ameaças nas mídias sociais

O blog entrou em contato com a Biomédica e a Mãe da profissional. Em relato, foi informados que elas estão fragilizadas e sensibilizadas, justamente porque em algum momento, foi divulgado o nome da Biomédica de forma indevida nas matérias expostas nos sites, e isso está trazendo danos irreparáveis para a imagem dela.

A biomédica e a família, estão extremamente assustadas com as ameaças que estão sofrendo através das redes sociais, e tudo isso provocado por alguém irresponsável ter divulgado o nome da profissional.

É sabido, por fontes seguras, que a Biomédica e a sua mãe estão recorrendo a tratamentos psicológicos.

Agora convenhamos, o que as pessoas tem na cabeça? Por favor, busquem entender o que aconteceu, leiam as matérias, analisem as resoluções ATIVAS emitidas pelo Conselho Regional de Biomedicina (CRBM) antes de saírem pelas redes sociais difamando as pessoas.

Advogada da Biomédica está tomando as devidas providências

A advogada da Biomédica que está acompanhando o caso foi contatada. Pelo pouco que foi conversado com a advogada, é sabido que ela já trabalhou em casos de defesa de diversos médicos que cometeram erros mais graves do que esse, e não repercutiu desta forma.

Nunca vi uma pressão e um massacre tão grande como este que estão tentando fazer, tanto com a Biomédica Esteta, quanto com a especialidade. Nunca vi, em toda minha carreira no Brasil, algo tão hipócrita assim. As pessoas não procuram entender o que houve. Lamentável.

Diante disso, o blog Biomedicina Estética, está no aguardo do posicionamento oficial. É sabido que a biomédica e a mãe estão passando por um momento delicado, não estando acessíveis no momento.

Entenda as sanções que um biomédico esteta pode sofrer por erro estético

Se a referida biomédica estava em dia com sua habilitação, ela poderá sofrer sanções do Conselho Regional de Biomedicina em acordo com o código de ética biomédico, chegando até mesmo a anulação temporária ou definitiva de seu número de registro impedindo que a mesma exerça a especialidade. Assim como ocorre em qualquer outro código de ética de quaisquer profissões liberais do Brasil.

E caso um profissional não tenha registro no conselho de classe, o qual menciona ser profissional, é sempre considerado exercício ilegal daquela profissão. Por isso, não basta ter o diploma, os profissionais da saúde devem estar devidamente registrados em seus conselhos.

A consulta é pública, basta entrar nas regionais, como por exemplo no CRBM-2 que cuida de Pernambuco, digitar o nome do profissional e você saberá se ele está ou não devidamente registrado e habilitado paras exercer as atividades de sua profissão.

consulta biomédico esteta crbm 2

Na Justiça comum, ela poderá responder como ré na vara civil, caso comprovado por laudo que houve a trilogia da culpa (negligência, imprudência e imperícia). Terá de arcar com despesas de advogado, sucumbência em honorários advocatícios à outra parte (vítima).

A biomédica corre o risco de responder como ré na vara criminal. Mesmo estando devidamente habilitada, ela poderá arcar com cestas básicas e entre outras indenizações e punições relacionados à trilogia da culpa. No relato da jornalista vítima, ela teria sido apenas orientada pela secretária da biomédica esteta, recomendando o uso de bolsa fria.

Em hipótese e consultando advogados experientes, foi dito que caso a biomédica seja considerada culpada pelo ocorrido, poderá, assim como qualquer outro profissional, ter de ressarcir a vítima em danos materiais, pagar por todas as despesas hospitalares, dias não trabalhados, mas principalmente, por danos morais contra as vítimas.

Sem contar do prejuízo que a profissional vai ter em recuperar sua imagem.

O quanto vale para o biomédico esteta realizar um procedimento de rinomodelação?

Achamos que a resposta agora está bem evidente para todos os profissionais que lidam com estética, desde médicos, dentistas, farmacêuticos, enfermeiros e biomédicos.

Diante de um problema desses, você pode cobrar o quanto quiser por uma rinomodelação, preenchimento de olheira e ou glabela. Você pode repetir o procedimento quantas vezes quiser em inúmeras pessoas.

Uma hora a intercorrência irá bater à sua porta. É uma questão de tempo e estatística.

Tudo isso pode ser visto como um exemplo de“ter que pagar o valor amargo pelo resto da vida por apenas um único erro”.

Um único erro pode inviabilizar todos os demais procedimentos ao longo de toda a sua carreira. O quanto vale a sua carreira diante de um ganho obtido com rinomodelação?

Como o biomédico esteta e sua equipe devem lidar com intercorrências estéticas?

O blog, Biomedicina Estética, conversou com a Dra. Ana Carolina Puga para que ela pudesse explicar o que pode ter acontecido neste procedimento de rinomodelação. Confira:

Olá Pessoal! Temos a consciência que uma classe não pode ser avaliada pelo erro de um único profissional não é mesmo? Quantos médicos já tiveram inúmeros erros e nem por isso a classe toda foi punida? Neste caso, onde a biomédica esteta teve esta intercorrência, isso poderia ter acontecido com qualquer outro profissional, seja um farmacêutico, enfermeiro, dentista ou médico, mas que infelizmente aconteceu com uma biomédica esteta. O que posso concluir é que realmente faltou o devido atendimento diante do ocorrido. Não posso saber exatamente o que houve no procedimento, porém tinha sim como a Biomédica Esteta agir desde o inicio da intercorrência evitando o avanço e a possível necrose. Ao meu ver, houve uma infecção que agravou o caso, podendo ser por inúmeros motivos, desde a aplicação até a pós aplicação, e eu como Biomédica Esteta sei que, desde que conheça como proceder mediante essas intercorrências e complicações, a colega poderia ter oferecido ao paciente soluções para este caso.

O que pode ter acontecido é a contaminação do ácido hialurônico

A contaminação pode ter ocorrido em duas formas: Ao manipular a agulha ou na hora de entrar com a agulha. Quando injetamos pelo nariz, o profissional da saúde deve entrar pela pele (ponta do nariz). Evidentemente ela pode ter entrado por este local, porém o que pode ter acontecido é que na trajetória da ponta do nariz para injetar um pouco do ácido hialurônico na lateral, ela deve ter perfurado a mucosa e voltado novamente para o subcutâneo do nariz. A mucosa é normalmente contaminada, por exemplo: se uma pessoa tem sinusite, o seio etmoidal tem as bactérias que drenam para o nariz, portanto a mucosa do nariz tem a bactéria de uma sinusite. Caso a biomédica tenha colocado a agulha na mucosa e voltado para o subcutâneo do nariz, ela acabou contaminando o ácido hialurônico.

Vocês sabem o que é necrose?

Necrose significa morte, ou seja, quando nós temos um tecido que por compressão ao injetar algo dentro, que seria embolização e obstrua a passagem do sangue neste vaso, evidentemente não vai mais oxigênio, portanto o tecido morre, e assim o tecido vai ser decomposto pelas bactérias levando a necrose, que seria uma morte celular. Esse tecido que necrosou nunca mais volta. Tecidos que se reconstituem, de fato não necrosaram.

Dicas para evitar intercorrências estéticas por preenchimento com ácido hialurônico

  1. Os procedimentos estéticos minimamente invasivos mais recomendados pela SBBME são sempre os que envolvem os menores riscos possíveis, justamente para assegurar a atuação de todos os biomédicos estetas no longo prazo;
  2. Evite realizar preenchimentos em glabela, olheiras, nariz e áreas corporais;
  3. Sempre siga as recomendações farmacêuticas que constam na bula dos preenchedores de ácido hialurônico considerados como medicamentos correlatos. Dê sempre preferência aos AH crosslinked (com reticulação) e de fornecedores que vendem com nota fiscal e número de rastreio. Sem isso, o medicamento é considerado ilegal e contrabandeado;
  4. A melhor postura de atuação no mercado realizando atendimentos junto à sociedade é o da prevenção e o da segurança do paciente;
  5. Se tiver que fazer a rinomodelação, realize o procedimento somente mediante anamnese, termo de consentimento informado, contrato devidamente preenchidos, assinados e rubricados pelo paciente. Acima de tudo, esteja seguro na execução do procedimento, devidamente capacitado e habilitado;
  6. Se tiver que fazer a rinomodelação no dorso do nariz,evite agulhas e opte por cânulas;
  7. É sinal de vaidade querer aprender todo o tipo de técnica e não fidelizar em nenhum tipo de técnica segura, desenvolvida de biomédico esteta para biomédico esteta. Aprender tais procedimentos com médicos, é pedir para aprender errado, pois é deles o total interesse que a nossa classe cometa erros como estes (ainda que raros);
  8. Não acredite em Papai Noel! Toda interpretação de laudo e/ou diagnóstico feito por médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos será feito de forma tendenciosa para prejudicar nós profissionais estetas!
  9. Nunca vale a pena assumir um risco tão alto num procedimento que não vai resolver sua situação financeira para sempre. Pelo contrário, só lhe causará dores de cabeças iguais ou tão piores do que essa;
  10. Jamais permita que recepcionistas, secretárias e assistentes administrativos dêem orientações a pacientes por quaisquer canais de comunicação;
  11. Ao menor sinal de queixa do paciente sempre o receba em seu consultório;
  12. Aja sempre o mais rápido possível, pois não deixar uma infecção evoluir é a linha que separa o tratamento biomédico do uso de antibióticos;
  13. Não está disponível no dia e horário para tal? Tenha sempre um colega de confiança em prontidão. Eu por exemplo tenho colegas biomédicos, dentistas, farmacêuticos, enfermeiros e médicos;
  14. A visão e participação multiprofissional é sempre a melhor para encontrar soluções;
  15. Sempre avalie com muita atenção cada caso, e em caso de sintomas específicos, JAMAIS recomende bolsa térmica gelada! O certo é iniciar imediatamente com bolsa térmica quente! Para aumentar a irrigação sanguínea local.
  16. Esteja sempre preparado para fazer uso da hialuronidase, um recurso ao alcance dos biomédicos, dentistas, enfermeiros e farmacêuticos devidamente habilitados e especialistas;
  17. Uso de O2 em câmaras hiperbáricas são vastamente utilizadas por enfermeiros e profissionais da saúde no mundo inteiro. Até então, no Brasil, não há legislação (Lei Federal) dando exclusividade de tal tratamento à médicos. Em tese todos os conselhos da saúde podem baixar resoluções para que seus profissionais possam fazer uso de tal recurso.
  18. Você sabia que o uso de terapias integrativas como O3 ou a Ozonioterapia é ainda mais forte que O2? E ambos recursos estão também ao alcance de todos os profissionais da saúde!
  19. Procure fazer um seguro de danos a terceiros pela sua clínica;
  20. Reconheça o erro e peça sempre desculpas ao paciente e ao público se necessário;

O erro é inerente ao ser humano

Por coincidência uma destas aplicações que resultou em dano estético foi feita por biomédico. A quantidade e gravidade dos casos envolvendo biomédicos estetas, enfermeiros estetas, farmacêuticos estetas e cirurgiões dentistas são infinitamente menores que os casos envolvendo médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos. No caso da medicina, grande parte dos erros médicos é seguida de morte, coma e por aí vai.

Mas na prática, tanto faz quem fez. Isso pode ocorrer com médico, biomédico, farmacêutico, enfermeiro e dentista. Sem dúvida a maior atenção deve ser sempre à vítima e à prevenção.

Somente é possível reafirmar que aquele profissional da saúde habilitado que injeta uma quantia volumosa em nariz de PMMA já é um absurdo. Agora, quando é aplicado ácido hialurônico o risco é menor. Mas ainda sim, o risco existe e as consequências são sérias.

Se aplicado com cânula ao invés de agulha, esse risco pode ser diminuído. Mas ainda sim, o risco existe.

Mesmo se aplicado pouco AH (ácido hialurônico) é recomendado colocar bem pouco em nariz e lábios. Pois se houver alguma reação alérgica ou infecciosa o risco de se desenvolver uma necrose é muito alto.

Portanto, a recomendação ao profissional de todas as áreas é que evite este tipo de procedimento. Não dependa ou se promova por saber realizar procedimentos mais arriscados ou complexos. Evite ao máximo a rinomodelação para seus pacientes.

A saúde da população e a integridade jurídica das profissões estetas agradecem!

Que a biomédica esteta e a jornalista se entendam e prossigam com suas vidas e profissões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.