As mulheres que tomam um copo de cerveja uma ou duas vezes por semana têm um risco significativamente menor de ataque cardíaco, em comparação com as bebedoras constante de cerveja ou as que nunca bebem.

Pesquisadores da Academia Sahlgrenska da Universidade de Gotemburgo, analisaram 1500 mulheres de meia idade, no período de 1968 a 2000, com o objetivo de investigar se existe relação entre a ingestão de bebidas alcoólicas e a incidência de ataques cardíacos, acidente vascular cerebral, diabetes e câncer. Adivinhem o resultado?

O que dizem as pesquisas entre cerveja e risco cardíaco feminino?

Os resultados mostraram que durante o período de acompanhamento de 32 anos, 185 mulheres tiveram um ataque cardíaco, 162 sofreram um acidente vascular cerebral, 160 desenvolveram diabetes e 345 desenvolveram câncer.

A análise dos dados revelou que, as mulheres que relataram beber cerveja uma ou duas vezes por semana para uma ou duas vezes por mês, tiveram um risco 30% menor de um ataque cardíaco do que as mulheres que bebiam cerveja várias vezes por dia ou semana, ou que nunca beberam cerveja.

Consumo moderado de cerveja protege as mulheres contra ataques cardíacos

No entanto, o estudo também descobriu uma forte ligação entre o consumo de bebidas alcoólicas e o risco de câncer. As mulheres que relataram um consumo elevado da bebida (definido como mais frequente do que uma ou duas vezes por mês) eram quase 50% mais provável a morrer de câncer, em comparação com aqueles que consumiram a bebida com menos frequência.

Portanto, o copinho de cerveja está liberado meninas! Mas lembrem-se de beber com moderação!!

728x90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.