Uma pele lisa, saudável e sem pelo? Agora pessoas morenas e de pele negra também podem realizar esse sonho. Algo antes só acessível a pessoas de tez clara e pelos mais escuros e grossos. Agora até pelos finos e claros podem ser tirados de forma definitiva.

Todos podem usufruir de uma vida sem frequentes e dolorosas depilações em salões. Nem precisam mais conviver com as vermelhidões e irritações na pele pelo uso das lâminas. Ou ainda correr o risco de ter pelos encravados e inflamados por conta desses procedimentos.

Quando se trata de fotodepilação definitiva, a tecnologia mais democrática e eficiente é o Laser de Diodo ou Light Sheer. Conheça:

Conheça mais sobre o Laser de Diodo e suas vantagens:

A depilação a Laser de Diodo se baseia na emissão um feixe de luz que atravessa a pele e é absorvido pela melanina da haste do pelo. O calor gerado pela absorção da luz se difunde e danifica o folículo piloso. O laser atua diretamente na raiz, enfraquecendo-a e reduzindo o crescimento de novos pelos na região.

Como funciona a depilação a laser de Diodo?

O laser de diodo possui comprimento de onda de 800-810 nm e atinge especificamente a melanina (cromóforo alvo) do folículo piloso, sem causar danos a pele. Ele atua somente sobre os pelos em fase de crescimento (anàgena). E devido ao ciclo natural dos pelos, nem todos estarão nessa fase no momento da sessão. E como os pelos em fase de repouso (telógena) são menos susceptíveis, é preciso de 3 a 5 sessões, com intervalos de 30 dias, para se conseguir resultados de até 100%.

Mas esses números não são exatos. A redução definitiva do pelo está submetida a algumas variáveis como:

  • Localização;
  • Quantidade de fios em repouso durante a sessão;
  • Particularidade de cada caso. Como, por exemplo, no tratamento de peles escuras a intensidade do laser é menor para que a melanina não capte luz causando manchas. Então, para essas pessoas a quantidade de sessões será maior.

Quais os Benefícios desse tratamento estético?

A efetividade do LD tem sido comprovada em estudos comparativos. Num deles, no Hospital Universitário de Curitiba, foi demostrado menos dor e incidência de efeitos colaterais nos grupos testados em comparação aos efeitos da LIP, luz intensa pulsada.

Ele é eficaz mesmo em pelos finos e claros e atua em pessoas de pele clara a mais escura. Ou seja, em fototipos do l ao Vl. Pode ser usado em áreas mais amplas ou menores e é quase indolor em comparação com outros métodos de depilação e lasers.

Além disso, o laser de diodo possui uma ponteira que protege a pele através do seu resfriamento e a energia do laser atinge apenas a raiz do pelo. Desta forma, a melanina da pele não é afetada, evitando as manchas. E é graças a esse mecanismo que tons de pele mais escuros podem se beneficiar desse tratamento sem riscos.

Por fim, o aparelho recebeu a aprovação do FDA (órgão de controle de medicamentos dos EUA) para redução definitiva de pelos.

Cuidados e riscos do Laser de Diodo

– Deve ser dado um espaço de pelo menos 30 dias entre cada sessão para que novos pelos em fase de crescimento possam ser atingidos.

-A incidência solar sobre a pele deve ser evitada durante todo o tratamento para que não surjam manchas.

– O profissional deve sempre começar o tratamento com menor incidência do laser para testar peles mais sensíveis e evitar irritações e inflamações

O Nepuga, centro especializado em cursos de pós-graduação para profissionais de saúde, dispõe de um curso específico de domínio dessa técnica. Quer saber mais? Fale conosco. Aguardamos seu comentário!

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.