Skip to main content

Dia internacional da enfermagem – conheça 3 enfermeiros que escolheram o cuidado através da estética

Hoje, no dia 12 de maio, comemoramos o dia internacional da enfermagem, classe de profissionais que se dedicam intensamente ao cuidado, em uma proximidade essencial, desde cada atendimento, até os sistemas de saúde em todo o mundo. Atualmente, além dos atendimentos clínico-hospitalares, os enfermeiros e enfermeiras têm a oportunidade de cuidar da saúde dos pacientes […]

Hoje, no dia 12 de maio, comemoramos o dia internacional da enfermagem, classe de profissionais que se dedicam intensamente ao cuidado, em uma proximidade essencial, desde cada atendimento, até os sistemas de saúde em todo o mundo.

Atualmente, além dos atendimentos clínico-hospitalares, os enfermeiros e enfermeiras têm a oportunidade de cuidar da saúde dos pacientes por meio da estética, conquista que não aconteceu do dia para a noite, mas demandou anos para se estabelecer corretamente na forma da lei.

Essa luta veio da perspectiva de que a Enfermagem Estética já era uma realidade, nacional e internacionalmente, o respaldo legal veio para garantir a segurança de enfermeiros e seus pacientes, que podem, agora, ser assistidos adequadamente pelos órgãos competentes, e contar com todo o respaldo na realização de atividades que tem beneficiado a muitos que procuram por cuidado através da estética.

A enfermagem pode ser o casamento perfeito com a estética ainda por outra razão: ser parte tão visceral dos sistemas de saúde torna o cuidado clínico-hospitalar extremamente desgastante.

São muitas horas de plantões, e nem todos os enfermeiros estão dispostos a enfrentar essa forma de trabalho, que frequentemente faz se empenhar na recuperação da saúde do outro enquanto desgasta a própria.

No dia internacional da enfermagem, escolhemos falar de como a especialização em estética tem beneficiado os profissionais da área porque temos acesso a muitas histórias que mostram a realidade de desgaste que esta classe enfrenta – assim como outras classes atuantes na saúde.

E falar da enfermagem estética nessas circunstâncias é falar de esperança na vida de muita gente. É uma janela de oportunidade que mais e mais profissionais têm adentrado, para investir o próprio tempo e energia onde se é valorizado, especialmente para aqueles que querem empreender.

Mudança de rotina: do SAMU para a estética

Dia internacional da enfermagem

Uma dessas histórias é a de Maryellen Sprenger, enfermeira que ama sua profissão. Ela atuou junto ao SAMU, em atendimentos que envolvem muita adrenalina e riscos recorrentes aos profissionais.

Com o nascimento de seus filhos, Maryellen decidiu que precisava mudar sua rotina por uma opção mais segura, e até considerou realizar uma nova graduação. Mas, sendo realmente apaixonada pela profissão que escolheu, ele não queria desistir da enfermagem, e hoje está se especializando na estética, área em que ela está podendo se reinventar e se sentir mais tranquila em sua maternidade.

O sonho de cuidar e de empreender

Alline Colosovski sempre soube que queria empreender. Não simplesmente empreender, mas também trabalhar no cuidado com as pessoas. Ela já desejava realizar esse objetivo em uma carreira voltada para a estética, só que no momento a classe ainda enfrentava um processo de incertezas legais e incertezas pessoais.

Acontece que Alline por um tempo teve dúvidas sobre o potencial da estética no cuidado, frente a todas as possibilidade tão vitais que um enfermeiro poderia executar.

Quando ela deu uma chance à área, que já estava então plenamente regulamentada, enfim Alline pôde seguir o rumo que tanto sonhava, de empreender e cuidar das pessoas, e hoje está muito feliz em sua clínica. E relata sobre sua experiência:

“Todos os meus pacientes me ensinam demais, eu percebo o quanto esse cuidado externo está linkado com uma qualidade de vida, com saúde, com o psicológico, o quanto os pacientes saem do consultório sorrindo, mais felizes e mais animados, confiantes. E tudo isso é saúde, eu tive uma ampliação do que eu considerava saúde”.

Enfermagem estética como diferencial

A terceira enfermeira que aproveitamos para destacar é Pâmela Pohlmam. A história dela tem muita relação com o que falávamos, sobre o desgaste nos plantões.

Isso porque a Pâmela atua já há 10 anos em plantões e, somado à dinâmica exigente, ela enfrentou também a distância trabalhando há 150 quilômetros de onde residia. Por isso, a flexibilidade de carreira era essencial para ela.

Entrevistada enquanto cursava a especialização, ela enxergou nos cuidados terapêuticos por meio da Ozonioterapia uma perspectiva capaz de trazer um potente diferencial em sua formação e carreira. Finalizamos com a entrevista dela na íntegra.

Leda Trevizoni
Editorial
Graduada em Comunicação Social com Habilitação Publicidade e Propaganda, Leda é uma das redatoras do time de marketing Nepuga | Fapuga. Escreve também para os blogs parceiros Biomedicina Estética, Enfermagem Estética, Farmácia Estética e Odontologia Estética.
Veja mais Noticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *