Enfermeira dá entrevista sobre sua mudança para área da estética

Enfermeira Wanessa Rodrigues deu entrevista para o site da Enfermagem Estética e contou um pouco sobre sua atuação nessa promissora e nova área de especialização para o enfermeiro. Confira o que ela disse sobre como seu conhecimento na rede hospitalar ajuda no atendimento na estética, a necessidade dos enfermeiros produzirem pesquisas científicas na área da estética, […]
Enfermeira Wanessa Rodrigues deu entrevista para o site da Enfermagem Estética e contou um pouco sobre sua atuação nessa promissora e nova área de especialização para o enfermeiro. Confira o que ela disse sobre como seu conhecimento na rede hospitalar ajuda no atendimento na estética, a necessidade dos enfermeiros produzirem pesquisas científicas na área da estética, entre outros pontos abordados. SBEE: A essência do Enfermeiro é o cuidado. Durante anos somos preparados para salvar vidas e gostamos disso. Mas o que a motivou a acrescentar a Estética ao seu leque de possibilidades profissionais? Drª Wanessa Rodrigues: O enfermeiro foi educado para cuidar do próximo e salvar vidas.  A estética nos dá continuidade na profissão, pois avaliamos, tratamos e devolvemos a autoestima aos pacientes que nos procuram. Conhecimento e muito amor envolvido em cada procedimento e principalmente a evolução do tratamento do cliente. Diria que o amor, o carinho e a dedicação de ambas as partes são os pontos-chaves para uma evolução positiva. SBEE: Além da forte formação acadêmica que recebeu como você tem se preparado para o mercado de Estética? Drª Wanessa Rodrigues: O mercado de trabalho é muito competitivo. A enfermagem nos abre um leque de escolhas, a partir do momento que optei por ESTÉTICA tenho investido na pós-graduação em estética, cursos presenciais de aprimoramento e aperfeiçoamento como também utilizo de varias matérias e conteúdos digitais e impressos. SBEE: Ao longo da sua carreira você atuou em diversos setores no âmbito hospitalar. Como isso contribui para a segurança do seu cliente de Estética? Drª Wanessa Rodrigues: Ao longo de minha carreira como Enfermeira em diversos setores, principalmente no setor de emergência, obtive conhecimentos que me deram base para efetivar diversos procedimentos, realizando atendimento rápido e preciso, com conhecimento técnico-científico e prático, como administrar medicamentos aos pacientes, que é um processo complexo, com várias etapas, contemplando uma série de decisões e ações inter-relacionadas, envolvendo tanto o profissional quanto o paciente. Erros são intoleráveis em qualquer etapa dos processos. Mediante esse conhecimento eu, como Enfermeira Especializada possuo autonomia para realizar a consulta de enfermagem, indicando qual será o melhor procedimento e medicação para o sucesso do tratamento estético. Com todo o conhecimento na área hospitalar obtive prática suficiente para dar segurança aos meus clientes em qualquer que seja o tratamento escolhido. Isso eu garanto enquanto Enfermeira Esteta. SBEE: Qual o motivo que a levou a adotar a SBEE como representatividade ao ponto de imprimir nosso logotipo no seu avental? Drª Wanessa Rodrigues: Aderi ao logotipo da SOCIEDADE BRASILEIRA ENFERMAGEM ESTÉTICA por várias razões. Posso citar a CREDIBILIDADE, segurança técnica, respaldo, troca de conhecimento e experiências, etc. Se eu fosse elencar todos os adjetivos positivos da Sociedade Brasileira de Enfermagem Estética não caberiam dentro desta resposta. Eu como Enfermeira pós-graduanda em Estética tenho a plena certeza e convicção de que somos capazes de atuar com estética, a SBEE veio para nortear e amparar o enfermeiro esteta e compartilhar informações. SBEE: Qual a sua percepção da atual legislação da enfermagem? Drª Wanessa Rodrigues: Minha atual percepção em relação a legislação da enfermagem é de decepção e falta de respaldo técnico para com minha categoria. Tenho visto na prática a falta de empenho por parte da categoria e seus representantes em dar consistência e eficácia em prol da nova especialização. Outros cursos que não operam no cuidado com pessoas como a enfermagem já tem uma legislação prática e operacional em vigor, cito como exemplo os Biomédicos que possuem respaldo legal e técnico para proceder dentro da estética. Adequar-se a esse novo perfil sem legislação é para causar revolta, ficamos dependentes de outros profissionais para algumas atividades como, por exemplo, prescrever enzimas, etc. Espero ansiosa e firmemente a legislação para ter independência e continuar o meu propósito. SBEE: Uma das prerrogativas da SBEE é o incentivo à produção científica na Enfermagem Estética, assim como acontece nas outras áreas de atuação do Enfermeiro. O que influenciaria na nova legislação se tivéssemos uma vasta produção científica voltada para a Estética? Drª Wanessa Rodrigues: Não há uma vasta produção científica por parte dos profissionais Enfermeiros Estetas em função da falta de regularização deste modelo profissional, acredito. Enquanto não houver união e iniciativa por parte dos conselhos reguladores da nossa classe para que tenhamos mais autonomia nessa nova especialidade estaremos engessados dependendo de outras classes para dar prosseguimento em nossas atividades, inclusive as científicas. ^B5107195ABEA9FE521DBC3745EF8A7E2F6F167452B7EBD2DE3^pimgpsh_fullsize_distr  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.