Enfermeira esteta especializada também em enfermagem em centro cirúrgico fala sobre sua área de atuação

Depois que o Cofen – Conselho Federal de Enfermagem- divulgou a resolução que habilita o enfermeiro em estética, muitos profissionais ainda sentiram dúvidas referentes a quais procedimentos poderão fazer, entre eles a aplicação de toxina botulínica, preenchimento, entre outros que são chamados de invasivos e não ficaram claros nessa primeira resolução. A enfermeira Daniele Humaytá […]
Depois que o Cofen – Conselho Federal de Enfermagem- divulgou a resolução que habilita o enfermeiro em estética, muitos profissionais ainda sentiram dúvidas referentes a quais procedimentos poderão fazer, entre eles a aplicação de toxina botulínica, preenchimento, entre outros que são chamados de invasivos e não ficaram claros nessa primeira resolução. A enfermeira Daniele Humaytá concedeu um depoimento para o blog Enfermagem Estética, no qual ressalta suas habilidades com procedimentos invasivos, graças aos seus cursos de especialização. Entenda o porquê você enfermeiro esteta deve continuar estudando e aprendendo até mesmo sobre esses procedimentos, para que saiba fazê-los com segurança, quando a resolução de vocês for reformulada para inclusão de mais procedimentos, como aconteceu com as resoluções da biomedicina e farmácia estética. “Sou enfermeira e proprietária da Thai SPA há 6 anos. Tenho um carinho especial pela estética, há muitos anos sou especialista em Estética, fiz diversos cursos, simpósios e sou uma participante assídua dos congressos Internacionais de Estética.  Com meu vasto conhecimento em cuidados operatórios em Enfermagem, pois também sou especializada em Enfermagem em Centro Cirúrgico e Central de esterilização, tenho uma habilidade muito grande com cuidados pós-operatório e procedimentos invasivos como carboxiterapia entre outros. Afinal, meu trabalho sempre foi atuar na emergência e com cuidados trans-operatórios e pós-operatório imediato; que requerem habilidades com todos os acessos invasivos. Não apenas com manuseio dos cuidados, mas com punções endovenosas que me fizeram salvar algumas vidas durante minha vivência hospitalar. Como diz Aristóteles: Somos o que fazemos repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.  Eu amo o que faço e sou muito feliz por ser Enfermeira e espero que nosso Conselho nos ampare e nos ajude a mostrar a força e competência que um bom profissional pode atuar”.  ^B5107195ABEA9FE521DBC3745EF8A7E2F6F167452B7EBD2DE3^pimgpsh_fullsize_distr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.