Que o branco é a cor destaque no armário do profissional de saúde a gente já sabe, mas nem por isso ele precisa ficar fora da moda. Com dicas interessantes e atenção aos detalhes, que nesse caso fazem toda diferença, é possível ficar elegante, transmitir estilo, impressionar pacientes, colegas de trabalho e funcionários.

Hoje querermos te dar algumas dicas sobre como conseguir estes efeitos escolhendo as roupas certas. Confira, agora, tudo sobre moda para profissionais de saúde.

Branco, mas nem tanto

A cor ficou simbolicamente conhecida como sinônimo de higiene e convencionada como o uniforme de quem trabalha na área da saúde. No entanto vesti-la da cabeça aos pés torna o visual não muito agradável e pode incomodar pessoas que possuem silhueta mais avantajada. A dica é mesclar o branco com peças de outras cores, porém sóbrias como bege, gelo, cinza e até mesmo coloridas, mas em tons não tão chamativos, como azul ou amarelo claro ou em tons pastéis. A vantagem é o que o branco combina com tudo, então já é um facilitador.

É claro, que deve haver o bom senso, a cor transmite valores e agrega muito na questão da confiança do paciente. Um jaleco bem limpo e bem passado já acrescenta muito nesta questão. É bom lembrar que de acordo com a lei do jaleco, a peça só pode ser usada dentro do ambiente de trabalho.

Peças certas

A escolha de peças em outras cores deve manter um padrão de neutralidade e cortes bem feitos. Nada de roupas muito justas ou curtas. Se for permitido na sua área de atuação, utilize blazers ou camisas de cores mais vivas.

Escolha modelos fluidos e tecidos mais sofisticados, o chemisier é uma opção. As calças de alfaiataria possuem melhor caimento e não marcam tanto o corpo. Terninhos também podem ser usados com estilo.

É possível encontrar jalecos mais modernos que possuem detalhes bordados em golas e mangas, botões elaborados, e cortes que também podem ser um pouco diferenciados. Eles não ficam tão monótonos e não extrapolam do ponto.

Jaleco  terninho  moda

Acessórios

Brincos e colares devem ser, de preferência, pequenos, mas podem conter cores e formatos diversificados. Pulseiras e relógios também funcionam para deixar o visual mais atrativo.

Sapatos fechados e com salto baixo, são os mais indicados, nada de deixar os dedos a mostra. Eles também podem conter cor, mas com o mínimo de brilho e sem estampas pesadas. Sapatenis, mocassim e sapatilha são alternativas elegantes e confortáveis, principalmente para dias mais frios.

Cintos com fivelas diferentes e delicadas vão muito bem com roupas brancas. Mas atenção para o tamanho.

Cordão-enf  salto-branco  sapatilha

Maquiagem

A maquiagem pode ser usada sim, principalmente para disfarçar imperfeições da pele. Um rosto saudável é sempre bem vindo, mas nada de exageros. Uma sombra de cores terrosas, rímel e blush estão permitidos para dar vida ao rosto. Não use em nenhuma hipótese batons chamativos, opte por um gloss clarinho ou batom nude.

como_fazer_maquiagem_nude nude-loira Nude

Unhas

As unhas precisam estar bem feitas, pois são grande influenciadoras da percepção de higiene do profissional. Cores claras e tons básicos ficam perfeitos em quem trabalha com saúde.

unhas-francesinhas-1 Unhas-saúde unhas-francesinhas-1

Com essas dicas é possível se vestir bem, andar na moda e ainda se manter dentro dos padrões exigidos pela profissão. Lembre-se que nesta área, saúde e beleza caminham juntas.

Para saber como entrar neste mundo profissional ao enfermeiro, veja mais informações sobre cursos ou pós-graduações na área da enfermagem estética e dermatológica e fique por dentro de todas as novidades!

1 COMENTÁRIO

  1. Pela biossegurança nós profissionais da saúde não podemos de modo algum usar adornos, por conta do alto risco infeccioso! Brincos, anéis, colares, não são aceitáveis. Acho um desserviço isso que vocês estão fazendo. Priorizando a estética e deixando de lado a saúde, absurdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.