Presença  de socorrista poderia ter evitado morte da finalista Musa do Brasil  

  Uma das finalistas “Musa do Brasil”, Raquel Santos, morreu após se submeter a um procedimento estético, no final da tarde desta segunda-feira, dia 11. Raquel sofreu uma parada cardíaca após sofrer complicações em um procedimento estético realizado na clínica do cirurgião-plástico Wagner Moraes. Após aplicação de substância preenchedora no rosto, começou a sentir o coração […]
  Raquel-Santos- Uma das finalistas “Musa do Brasil”, Raquel Santos, morreu após se submeter a um procedimento estético, no final da tarde desta segunda-feira, dia 11. Raquel sofreu uma parada cardíaca após sofrer complicações em um procedimento estético realizado na clínica do cirurgião-plástico Wagner Moraes. Após aplicação de substância preenchedora no rosto, começou a sentir o coração acelerado e muita falta de ar. Por não oferecer profissional treinado para prestar o primeiro socorro, a modelo foi levada para o hospital. Ao chegar no local, ela sofreu uma parada cardíaca. e95599_d0ed24036f0a4c049b3f1f611dad7aaa De acordo com a enf. tec. Alice Consuelo Andrade,  se o consultório médico oferecesse a segurança de uma enfermeira treinada para realizar todo procedimento necessário de pré-atendimento hospitalar, a morte de Raquel poderia ter sido evitada.
alice
Técnica em Enfermagem, Alice Consuelo Andrade
Além de um enfermeiro socorrista, a clínica deveria oferecer aparato material e físico para que o profissional pudesse socorrer o paciente em um caso como este. Oferecer um local adequado para no caso, realizar uma massagem cardíaca, oferecer um desfibrilador que o próprio médico poderia ter usado na hora. O ambu também poderia ter ajudado, que é um equipamento se usa em uma parada cardíaca. É um respirador mecânico em forma de um “balão” que auxilia na respiração em uma possível parada respiratória”, diz. “Uma enfermeira capacitada, poderia ter realizado a observação da paciente, os sintomas que ela deveria estar apresentando na hora e comunicar ao médico e prevenir maiores problemas. A observação da enfermagem é muito importante. É um outro olhar. Talvez pudesse ter sido evitado”, finaliza.  

Comentar

  • Nesse caso todos os consultórios de estética devem ter esse tipo de recurso?
    Fica inviável, até pq o uso de preenchedores faciais é tido como procedimento comum na estética. Claro que talvez nesse caso tenha faltado uma avaliação criteriosa do estado de saúde da paciente, medicações, alergias e toda a ficha inicial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.