A micose dos pés, mais conhecida como “pé-de-atleta” é muito comum, pois o suor do pé resulta em acúmulo de umidade nas áreas aquecidas entre os dedos do pé, permitindo o crescimento de fungos.

A infecção pode se propagar de uma pessoa para outra, nos banheiros e duchas públicos ou em outras áreas úmidas, onde as pessoas infectadas andam descalças. As pessoas que usam sapatos apertados também correm o risco de contrair essa infecção.

Pesquisa mostra eficácia da ozonioterapia no tratamento da micose dos pés

A pesquisa científica publicada no National Library of Medicine dos EUA mostra a importância da ozonioterapia no tratamento das micoses dos pés. Sabe aquela coceira insuportável que ás vezes aparece no meio dos dedos do pé ou até mesmo na parte de baixo dele? Essa é a micose conhecida como “pé de atleta” e faz com que diversas pessoas fiquem incomodadas.

Existem relatos de pessoas que sofrem com isso e, alegam coçar a micose com toalha ou até mesmo riscar um fósforo e apagar para colocar ele ainda quente na micose. Meu Deus, que aflição.

Contudo, pesquisas apontam a eficácia da água ozonizada e do óleo ozonizado no tratamento deste fungo.

Avaliar a eficácia da terapia combinada com água e óleo ozonizados em pacientes com micose dos pés

Um total de 60 pacientes com coceiras nos pés foram divididos em 2 grupos em um teste. Pacientes em um grupo foram tratados com cloridrato de naftinfina e cetoconazol creme uma vez por dia.

Pacientes em um outro grupo foram destinados ao tratamento com ozonioterapia e utilizaram tratamentos com banho de água ozonizada aplicação de óleo ozonizado uma vez ao dia. Todos os pacientes dos dois grupos foram tratados por exatamente 4 semanas.

Após essas 4 semanas de tratamento, inúmeros pacientes do grupo de ozônio tiveram os fungos dos pés totalmente curados. Portanto, os pesquisadores chegaram a conclusão que, a combinação de água ozonizada com óleo ozonizado é eficaz no tratamento da micose de pé e não apresenta efeitos colaterais.

Médicos do Brasil alegam não ter artigos científicos que comprovem a eficácia da ozonioterapia

Existem, hoje, mais de 3 mil trabalhos científicos em bases como o PUBMED, que comprovam a eficácia da ozonioterapia na resolução de infecções locais e inflamações ortopédicas, dermatológicas e no controle da dor.

E mesmo assim os médicos e a Rede Globo tem a vergonha de dizer que não existem artigos científicos que comprovem a eficácia da ozonioterapia?

Existem inúmeros enfermeiros, veterinários, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, biomédicos e médicos estudados, competentes e atualizados que realizam essa terapia de forma responsável ética e obtendo excelentes resultados, mas infelizmente a indústria farmacêutica é muito poderosa e tem muito interesse que essa técnica nunca seja legalizada.

Não damos a mínima se o Conselho de Medicina reconhece ou não, sabem porquê? Todos devem saber que a palavra do Conselho de Medicina é válida apenas na profissão deles (decisões de acórdão interno). O CFM não tem poder de Polícia Federal e nem de Ministério Público.

Diversos profissionais estão se especializando na ozonioterapia

O Nepuga/FAPUGA oferece o curso Intermediário de ozonioterapia com carga horária prática de 70% e atendimento de pacientes reais e práticas ambulatórias. Além, é claro dos 30% teórico que você pode estudar em casa, e no dia do curso ter a revisão em aula, bacana né?

Além disso, o curso de ozonioterapia traz para você as seguintes competências:Bactericida, Fungicida, Viricida, Complicações Estéticas, Disfunções Estéticas, Microvasos, Diabetes, Artrite e Artrose, Câncer, Dores, Micose, Imunidade, Feridas, Queimaduras, Cólon Irritado, Herpes Labial, Autoimuno Maior e Autoimuno Menor.

Portanto, invista no seu futuro e seja a diferença no mercado de trabalho! A oportunidade está em suas mãos.

CURSO DE OZONIOTERAPIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.