Carboxiterapia: tratamento eficaz e seguro praticado pelo enfermeiro esteta

A carboxiterapia é um dos procedimentos mais indicados para solucionar problemas com flacidez, rugas e estrias. A técnica é bastante utilizada por enfermeiros estetas e está entre os 19 procedimentos estéticos que compõem a resolução da enfermagem estética publicada pelo COFEN (Conselho Federal de Enfermagem). Mas ainda existem dúvidas sobre a técnica, por isso o […]
A carboxiterapia é um dos procedimentos mais indicados para solucionar problemas com flacidez, rugas e estrias. A técnica é bastante utilizada por enfermeiros estetas e está entre os 19 procedimentos estéticos que compõem a resolução da enfermagem estética publicada pelo COFEN (Conselho Federal de Enfermagem). Mas ainda existem dúvidas sobre a técnica, por isso o blog Enfermagem Estética trouxe esse post sobre a Carboxiterapia.

O que o enfermeiro esteta precisa saber sobre a carboxiterapia?

Esse tratamento estético foi desenvolvido na França e já está há bastante tempo no mercado. Ficou conhecido pela sua versatilidade e resultados eficientes. Nas clínicas de estética, é um dos tratamentos mais procurados por mulheres que querem se sentir bem com a aparência sem precisar se submeter à cirurgia Entenda agora o que é a Carboxiterapia, aplicação e resultados.

Como funciona a Carboxiterapia?

O gás carbônico (CO2) é um elemento que faz parte do próprio metabolismo celular, não é tóxico e atua como base da carboxiterapia. O tratamento feito pelo enfermeiro esteta consiste em aplicações de injeções do gás na camada superficial e subcutânea da pele. Aumentar a circulação e vascularização local proporciona mais oxigenação e produção de colágeno e consequentemente uma pele mais hidratada e saudável. Ela pode ser aplicada nas pernas, glúteos, barriga, coxas, pescoço e face.

Veja os casos em que o enfermeiro esteta pode indicar a carboxiterapia

O enfermeiro esteta pode indicar esse tratamento para os clientes que desejam uma pele renovada, menos flácida e quer eliminar celulites e gorduras localizadas. Além disso, ela reduz a aparência de estrias e é indicada para as áreas mais finas do corpo. Diminuição de olheiras também é proporcionado pela técnica que também é eficiente nos tratamentos de queda de cabelo, seborreia e caspas. A carboxiterapia atua estimulando o crescimento dos fios.

Quantidade de sessão de carboxiterapia depende da avaliação do enfermeiro esteta

O número de sessões varia de acordo com o estado do paciente e resultados desejados. Mas para casos menos complicados, são feitas 10 sessões aproximadamente e a duração varia de acordo com o local. O paciente costuma sentir desconforto, a área fica vermelha, quente e inchada devido à estimulação do local. Porém, não é algo que dure muito tempo. Podem, ainda, surgir algumas manchinhas roxas, por isso é importante evitar tomar sol. São efeitos que fazem parte do tratamento e não são sinais de complicações. É importante lembrar que mulheres grávidas e/ou lactantes não podem realizar o procedimento. A Carboxiterapia é reconhecida no Brasil e em todo o mundo como um dos tratamentos mais eficaz no mercado da estética.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.