Muitas pessoas que sofrem com o excesso de peso, ou com problemas relacionados com a forma física, geralmente não estão enfrentando dificuldades com o volume de gordura corporal, mas sim com o excesso de líquido retido no corpo. A retenção de líquidos é uma característica natural do nosso organismo que pode ser afetada por diferentes fatores, como a qualidade da alimentação, problemas metabólicos, alterações no quadro de saúde e também hábitos de vida.

Evitar a retenção hídrica, entretanto, não é uma tarefa muito complicada. Vários cuidados simples que podem ser adicionados no dia a dia são capazes de minimizar o acúmulo de água em regiões do corpo – que tal conferir quais são eles?

4 dicas para se livrar da retenção

1. Controlar a alimentação

O consumo excessivo de alguns alimentos pode ser prejudicial para quem está precisando reduzir o excesso de líquido acumulado em certas regiões do corpo. Os produtos ricos em sódio, por exemplo, estão entre os maiores vilões do acúmulo de volume hídrico no organismo, já que o sal é um retentor natural da água no espaço intracelular dos nossos tecidos.

Para evitar problemas com inchaços, o ideal é reduzir o consumo de sal de adição – aquele que você adiciona ao prato já na mesa -, controlar a ingestão de produtos industrializados – que também são ricos em sódio em sua composição -, e evitar condimentar demais os alimentos com sódio durante o preparo.

2. Praticar atividades físicas

Uma boa maneira de equilibrar o volume de água no corpo evitando inchaços e acúmulo de volume hídrico é a prática de atividades físicas. Quando realizamos exercícios, estimulamos o organismo a produzir suor, eliminando volumes maiores de água através da pele e minimizando, portanto, o acúmulo hídrico no corpo. Exercícios aeróbicos são os mais indicados para ajudar a evitar a retenção hídrica, porém eles sempre devem ser realizados com a orientação de um profissional de educação física e um médico.

3. Avaliar o consumo de certas medicações

O uso de algumas medicações também pode ser o responsável pela retenção hídrica no seu organismo. Alguns antihipertensivos e até antidepressivos podem afetar, de alguma maneira, a capacidade do corpo em eliminar líquidos excessivos nos seus tecidos. Caso esse seja o motivo do seu quadro de retenção hídrica, o recomendado é informar o seu médico sobre esse efeito colateral e avaliar juntamente com ele qual seria a opção para evitar esse problema.

4. Realizar tratamentos estéticos que ajudam a controlar a retenção

Alguns tratamentos estéticos, como por exemplo, a drenagem linfática e a massagem redutora, podem ajudar o organismo a distribuir melhor o líquido que se encontra acumulado em algumas regiões do corpo para outras partes, onde a retenção é menor. Essas técnicas, além de ajudarem a melhorar a estética de quem apresenta retenção hídrica, também garante o melhor funcionamento do sistema renal do corpo, melhorando a eliminação de líquido através dos rins. Profissionais capacitados, como enfermeiros, médicos, biomédicos e outros que concluíram cursos de especialização em tratamentos estéticos podem realizar esses procedimentos.

A retenção hídrica é um quadro de relativo fácil controle, especialmente quando o cuidado com hábitos de vida é aliado ao tratamento estético.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, que tal conferir alguns cursos do Nepuga que ajudam a tratar não somente a retenção, mas outros quadros clínicos estéticos comuns?

Deixe aqui seu Comentário

Comente abaixo! Extravase!! Liberte-se!!! Faz bem pra pele e pra alma!!!!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.

Deixe aqui seu Comentário