Para o enfermeiro esteta que ainda não sabe, o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia divulgou um parecer que diz que o enfermeiro não pode ser impedido de atuar com o procedimento criolipólise, pois o mesmo consiste em um procedimento estético não invasivo, ao qual o enfermeiro especializado tem a capacidade de atender.

O texto do parecer esclarece que a técnica da criolipólise se baseia no congelamento e destruição das células do tecido adiposo por um processo de resfriamento controlado e programado.

O parecer do Corene Bahia está baseado no documento 197/2014 do Cofen (Conselho Federal de Enfermagem) e diz que se a estética for entendida como “Cuidado integral, sendo a ação fronteiriça de inúmeros outros profissionais, o enfermeiro, desde que busque continuidade na sua formação generalista, poderá ao nosso ver, ser autor do cuidado da pessoa ou participar juntamente com outros profissionais, resguardando do devido processo de formação que habilite para a realização dos procedimentos que são objetos desse parecer”(COFEN, 2014).

Especificamente sobre a criolipólise, como não é considerado um procedimento invasivo, o enfermeiro pode realiza-la desde que seja especialista em enfermagem estética, com o componente curricular correspondente ao procedimento.

O texto na íntegra desse parecer da Bahia está disponível no site do Coren-BA para qualquer enfermeiro que queira consultar todos os argumentos usados no documento.

A data do parecer é do mês de janeiro deste ano, atual. O que mostra como os órgãos estão passando a ver a estética já como uma realidade de atuação do enfermeiro, sem cerceamento.

^B5107195ABEA9FE521DBC3745EF8A7E2F6F167452B7EBD2DE3^pimgpsh_fullsize_distr

Deixe aqui seu Comentário

Comente abaixo! Extravase!! Liberte-se!!! Faz bem pra pele e pra alma!!!!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.

Deixe aqui seu Comentário