De acordo com estudo “Perfil da Enfermagem”, profissionais buscam cada vez mais Especializações

A pesquisa “Perfil da Enfermagem”, promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por iniciativa do COFEN, o mais amplo levantamento sobre uma categoria profissional já realizado na América Latina revela que a qualificação é um dos anseios dos profissionais de Enfermagem. Técnicos e auxiliares de enfermagem apresentam escolaridade acima da exigida para o desempenho de suas […]
A pesquisa “Perfil da Enfermagem”, promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por iniciativa do COFEN, o mais amplo levantamento sobre uma categoria profissional já realizado na América Latina revela que a qualificação é um dos anseios dos profissionais de Enfermagem. Técnicos e auxiliares de enfermagem apresentam escolaridade acima da exigida para o desempenho de suas atribuições sendo 37,9% de enfermeiros cursaram ou cursam uma universidade. Exercer a profissão como auxiliar ou técnico antes da universidade é natural. O estudo aponta que 90,2% passaram por essa etapa antes de tornarem-se enfermeiros. Durante a entrevista com os profissionais da categoria foi revelado que para eles, a aprendizagem não tem limite, já que 86,6% desejam fazer algum tipo de qualificação profissional. Os cursos de atualização, aperfeiçoamento e especialização os mais desejados. A enfermeira Patrícia Marques Quintela, de Minas Gerais buscou especialização na área da Enfermagem Estética para aprofundar seus conhecimentos e investir na profissão. “Atualmente o enfermeiro é desvalorizado, tem pouco reconhecimento profissional e financeiro. Foi então que comecei a buscar alternativas. Fiz cursos na área da estética, comecei a estudar e passei a admirar cada vez mais esta vertente da profissão”, explica. A Enfermeira, que está concluindo a pós – graduação em Enfermagem estética no NEPUGA – Núcleo de Estudos Ana Carolina Puga em Belo Horizonte, já montou sua clínica e enxerga resultados positivos. “Agora sou valorizada, amo o que faço. Aliei conhecimentos da enfermagem à estética e o retorno financeiro é visivelmente melhor”, completa. Há profissionais vislumbram a possibilidade de realizar mestrado, doutorado, pós-doutorado (15,8%) e até mesmo estágios e cursos no exterior (5,4%). A maioria daqueles que desejam obter aprimoramento profissional correu atrás desse objetivo no último ano. Mais de 50% dos entrevistados realizaram cursos de aperfeiçoamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.