A apresentadora Luciana Gimenez, a modelo Renata Banhara, a socialite norte-americana Kim Kardashian e a modelo israelense Bar Refaeli. Essas são apenas algumas das muitas celebridades nacionais e internacionais, que têm divulgado o tratamento facial para o rejuvenescimento com o uso do próprio sangue. Conheça mais sobre esse tratamento estético que está super na moda e tire todas as suas dúvidas sobre ele!

Sangue como tratamento para rejuvenescer

Esse polêmico tratamento ganhou o nome popular de Vampire Facelift (lifiting do Vampiro), mas na verdade o procedimento-se terapia PRP (Plasma Rico em Plaquetas). E apesar do nome um tanto difícil, o tratamento é bastante simples.

Constitui-se apenas de retirar o sangue do paciente, centrifugá-lo, extrair o plasma e injetar este plasma de volta no rosto do cliente. O procedimento é feito em apenas uma sessão, onde a área é saturada com cerca de 20% de PRP.

Os efeitos são notados após três semanas, quando o PRP absorvido se acumula e duram por cerca de 15 meses. Apesar da simplicidade do tratamento ele deve ser feito somente por um especialista em estética.

Tratamento estético com sangue: A Terapia do Vampiro através dos séculos

Agora se alguém pensa que usar sangue para obter o rejuvenescimento é algo novo, está enganado. A crença tem muitos séculos de mitologia que cercam o sangue e seus poderes de cura misteriosos. E elas serviram de inspiração para a história do Drácula, vampiro que rejuvenescia ao beber sangue.

Na Roma Antiga os doentes eram aconselhados a assistirem as lutas entre os gladiadores e beber o sangue daqueles que morressem para se curar. E mesmo séculos após, quando os procedimentos médicos se mantinham mais na retirada do sangue do que no consumo, a crença nos poderes de rejuvenescimento através do sangue continuou igual.

Estudos científicos

Apesar de pesquisas e discussões acirradas nos meios acadêmicos, não se sabe exatamente como o PRP funciona. Mas seu uso começou a partir dos resultados de uma pesquisa publicada há alguns anos no Journal of Plastic and Reconstructive Surgery, uma revista especializada na área.

A conclusão do estudo foi que a extração do plasma do sangue por centrifugação leva à liberação de níveis significativos de fatores ligados ao crescimento. E que os fatores de crescimento podem atuar no aumento do colágeno, na cura de feridas e na promoção de efeitos estéticos.

Entretanto, os fatores de crescimento estão relacionados também com o crescimento desordenado das células, o câncer.

Mas serà que o tratamento estético com sangue funciona?

Ainda não existem estudos conclusivos, mas existem alguns resultados surpreendentes, como o estudo do biólogo Saul Villeda da Universidade da Califórnia.

Ele faz um experimento com camundongos que consiste em injetar o sangue dos camundongos jovens nos velhos. E os resultados indicam que após a injeção de sangue, os camundongos velhos demonstraram melhora em testes de memória. Os resultados nos neurônios são ainda mais impressionantes, uma vez que, após receberem o sangue dos jovens, começam a ficar parecidos com os neurônios dos jovens e a criar novas conexões.

A Universidade de Stanford começou a fazer estudos em humanos. O objetivo é testar os efeitos dessa técnica em pacientes com os primeiros sinais de Alzheimer. Busca-se conseguir os mesmos resultados já identificados nos camundongos. Para isso, estão coletando sangue de jovens.

Você acredita nesse tratamento? Deixe sua opinião nos comentários abaixo! E para especializar-se em alguma área da estética, não deixe de conferir os cursos oferecidos pelo instituto Nepuga!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a enfermagem estética é legítima, um direito e expressão de liberdade do enfermeiro, do enfermeiro esteta, do graduando de enfermagem e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e auto-estima.