Rosácea: problema facial que compromete a saúde e a beleza

Algumas pessoas acreditam que ter a face avermelhada é sinal de boa saúde. Mas manchas vermelhas no rosto podem indicar algo mais preocupante. Uma doença chamada rosácea. Você já ouviu falar da Rosácea? É uma dermatose muito comum e frequentemente confundida com a acne. Tem como característica principal uma vermelhidão no centro da face. Essa […]

Algumas pessoas acreditam que ter a face avermelhada é sinal de boa saúde. Mas manchas vermelhas no rosto podem indicar algo mais preocupante. Uma doença chamada rosácea.

Você já ouviu falar da Rosácea? É uma dermatose muito comum e frequentemente confundida com a acne. Tem como característica principal uma vermelhidão no centro da face.

Essa doença inflamatória não é contagiosa, mas trás transtornos para a saúde, para a auto-estima e a estética principalmente das mulheres de pele clara, que são as mais atingidas pela doença.

A boa notícia é que existem procedimentos estéticos modernos que oferecem formas de atenuar a doença e trazer qualidade de vida e bem-estar. Conheça mais a seguir.

Afinal, o que é a rosácea?

É uma doença crônica de etiologia exata indeterminada. Mas seu surgimento, segundo estudos das universidades de Heidelberg e Erlangen, está associado a vários fatores desencadeantes como:

  • Fatores climáticos como variações bruscas da temperatura;
  • Dieta condimentada;
  • Consumo de álcool;
  • Bebidas quentes;
  • Radiação ultravioleta;
  • Medicações como a amiodarona ou fármacos de tipo nitroglicerina que provocam vasodilatação e induz ao rubor;
  • Predisposição genética.
  • O aumento do número dos ácaros Demodex folliculorum;

Apesar disso, ainda suspeita-se de outros possíveis co-fatores como fatores imunológicos, problemas gastro-intestinais e doenças endócrinas.

Problemas faciais causados pela rosácea

A forma mais suave constitui-se apenas de vermelhidão no centro do rosto. E por isso, algumas pessoas acabam não procurando de imediato um tratamento. Entretanto, a doença pode se agravar. Veja a evolução da rosácea:

Rosácea eritêmato-telangiectásica: é a forma mais suave apresentando rubor no centro do rosto com presença de pequenos vasos sanguíneos visíveis na face, chamados de aranhas vasculares ou teleangiectasias. Ocorrem momentos de flushing ou ondas de calor com ardência e intensa vermelhidão.

Rosácea pápulo-pustulosa: É quando começou a surgir pápulas e pústulas localizadas preferencialmente na face central. Estas lesões são, em geral, confundidas com acne. A diferença é a ausência de pontos pretos ou brancos típicos dos cravos e espinhas.

Rosácea fimatosa: Se caracteriza por espessamento da pele. Acomete principalmente o nariz (rinofima), o queixo (gnatofima), testa (glabelofima) ou bochechas. A grande maioria dos pacientes acometidos são homens adultos.

Rosácea ocular: Pode se manifestar antes, durante ou depois das lesões de pele. E ocorre em mais de 50% dos casos causando: olho seco, terçol, sensação de queimação ou corpo estranho, vermelhidão dos olhos, coceira nos olhos e visão embaçada. Crianças e adultos podem ser afetados.

Quem é mais afetado pela rosácea?

Principalmente adultos de pele clara a partir de 30 anos. As mulheres têm maior prevalência, entretanto os homens afetados são os que desenvolvem as formas mais graves da doença. Pessoas de pele negra também podem sofrer com esse mal.

Apesar de pouco conhecida é muito comum, com cerca de 45 milhões de pessoas diagnosticadas no mundo e 14 milhões só nos EUA. No Brasil, não existem dados conclusivos, mas estudos iniciais feitos no Sul indicam dados semelhantes com os mundiais no que diz respeito a população afetada, causas prováveis e incidência de 10% da população geral.

A rosácea pode ser tratada?

A doença ainda não tem cura, mas os seus sintomas podem ser grandemente suavizados evitando-se os fatores desencadeantes das crises e, principalmente, através de tratamentos com lasers e luz pulsada que proporcionam excelentes resultados.

Qual o profissional competente para fazer o tratamento?

Enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos e profissionais de saúde especializados em estética são profissionais competentes para fazer um tratamento estético dos pacientes com rosácea.

Os tratamentos mais utilizados são os lasers, luz pulsada e outros procedimentos não invasivos que fazem com que o paciente acometido pela rosácea ganhe muito mais qualidade de vida, recupere a auto estima e sensação de beleza e bem-estar.

Você já conhecia a rosácea? Compartilhe conosco sua experiência e opinião através dos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.