Vitamina D é um pró-hormônio e faz bem para a saúde e para a estética do paciente

Que a vitamina D é necessária para a manutenção do tecido ósseo e que influencia consideravelmente no sistema imunológico, todos sabem, mas e que ela é um pró-hormônio e faz muito bem para a estética, você sabia? Pois é! A vitamina D é um hormônio esteroide lipossolúvel e produzido na pele. Os seus receptores estão […]
Elimine rugas e gordura localizada de seus pacientes apenas com as técnicas do antiaging
Que a vitamina D é necessária para a manutenção do tecido ósseo e que influencia consideravelmente no sistema imunológico, todos sabem, mas e que ela é um pró-hormônio e faz muito bem para a estética, você sabia? Pois é! A vitamina D é um hormônio esteroide lipossolúvel e produzido na pele. Os seus receptores estão presentes em muitos outros órgãos, tais como o pâncreas, intestinos grosso e delgado, músculos e sistema nervoso. A produção da Vitamina D é estimulada pelos raios ultravioleta B (UVB) do sol (porém isso não ocorre se estivermos com protetor solar, roupa ou através de vidros), e pode ser encontrada sob 2 formas: ergocalciferol (vitamina D2), de origem vegetal e colecalciferol (vitamina D3), aquela produzida na pele. Depois de produzida, ela é metabolizada no fígado e rins e passa a funcionar em sua forma ativa de vitamina D ou calcitriol. Então, o profissional da área da saúde estética que disponibiliza para seu paciente uma otimização desse hormônio e das demais vitaminas e também dos minerais, assim como métodos individuais preventivos, como os tratamentos Antiaging e Envelhecimento Saudável, fazem a diferença no dia a dia das pessoas, pois oferecem a seus pacientes a possibilidade de ter uma vida mais saudável e de qualidade.

Se age como um hormônio, por que então chamamos de Vitamina D?

A molécula de colecalciferol (vitamina D) foi descoberta há mais de um século primeiramente nos alimentos, o que acreditou que se tratava de uma vitamina, mas hoje sabemos que a quantidade que há na alimentação não supre nossas necessidades e que devemos tomar sol e fazer otimização em consultórios, caso contrário ficamos com uma deficiência hormonal que pode levar a diversas doenças graves. A vitamina D foi encontrada para regular o ciclo celular e subsequentemente influenciar as funções de órgão de ligação ao seu receptor sobre as células dos sistemas imunológico, nervoso e cardiovascular. Nos rins, ela exerce os efeitos de proteção por inibição da fibrose renal, inflamação, e a progressão da proteinúria.

Benefícios da Vitamina D para a estética do paciente

O processo natural de envelhecimento leva o corpo a passar por algumas alterações. As peles maduras sofrem com a carência de minerais e vitaminas, menor nutrição e oxigenação, redução na função protetora, reparativa, espessura e qualidade da barreira cutânea, o que resulta em desidratação, manchas, entre outros. A Vitamina D entra como um verdadeiro aliado no tratamento das peles maduras ou com sinais avançados de envelhecimento. Ela restaura as funções dos receptores da Vitamina D lesados pelo envelhecimento, acelera a recuperação da barreira cutânea, potencializa a renovação da epiderme, promove efeito de reestruturação da epiderme, melhora a textura da pele e dos contornos faciais, controla os fatores de crescimento, age na diferenciação e proteção celular, etc.

Consequências da ausência de vitamina D no organismo

Quando existe a falta de vitamina D, ocorre o retardo na formação e crescimento das cartilagens dos ossos. Nos adultos isso é chamado de osteomalácia, e nas crianças, raquitismo. Já está comprovado que a falta desse hormônio está relacionada com fadiga crônica, depressão, dores óssea e musculares, osteoporose , raquitismo, déficit de crescimento em crianças, baixa imunidade, doenças cardíacas, hipertensão, obesidade, diabetes mellitus tipo 2 e tipo 1, doenças respiratórias, alergias, eczemas, doenças autoimunes como esclerose múltipla, lúpus, artrite reumatoide, sarcoidose, psoríase, tireoidite e diversos cânceres como de mama, próstata e cólon, agravamento do autismo, alteração de raciocínio , memória, entre outros. Para constatar a deficiência da vitamina D basta um exame de sangue. Também é preciso lembrar que gestantes, crianças, idosos, obesos e negros são mais vulneráveis a ter deficiência da vitamina D.

Como otimizar a vitamina D e seus benefícios no organismo

A reposição da Vitamina D é feita com colecalciferol (D3), que é a melhor opção, ou com ergocalciferol (D2). São encontradas em diversas versões, entre elas as manipuladas (dependendo da dosagem). A dose dependerá do grau de insuficiência e do quadro clínico. É importante ressaltar que o uso indiscriminado e excessivo pode gerar perda do mecanismo de regulação urinária, aumento da taxa de filtração glomerular, náuseas, vômitos, entre outros efeitos colaterais. Por isso, é indescritível a orientação de biomédicos estetas ou profissionais especializados em otimização de vitaminas e minerais. Então, além de ser importante na manutenção do tecido ósseo e no sistema imunológico, esse pró-hormônio fabricado na pele, que é o maior órgão do corpo, também trata doenças autoimunes. Quando colocamos em um único artigo todos os benefícios fornecidos por um hormônio, como a vitamina D, e como ele está presente em órgãos como pele, pâncreas, intestinos e sistema nervoso é que entendemos que um profissional da saúde, que disponibiliza para seus pacientes uma otimização de vitaminas e minerais e tratamentos de Envelhecimento Saudável, está realmente preocupado em oferecer uma melhor qualidade de vida. Esses especialistas fazem a diferença tanto no mercado de trabalho, quanto na vida das pessoas. Pós Graduação Envelhecimento Saudável e Antiaging

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.