Amamentação x Cosméticos

A amamentação ou aleitamento materno oferece muitos benefícios nutricionais, afetivos, emocionais e de crescimento para o bebê. É nesse momento que o vínculo afetivo com a mãe e o bebê é fortalecido através do aconchego do colo, das carícias, da visualização dos primeiros rostos, desenvolver a sensação de ouvir quando os pais falam perto do […]

A amamentação ou aleitamento materno oferece muitos benefícios nutricionais, afetivos, emocionais e de crescimento para o bebê. É nesse momento que o vínculo afetivo com a mãe e o bebê é fortalecido através do aconchego do colo, das carícias, da visualização dos primeiros rostos, desenvolver a sensação de ouvir quando os pais falam perto do bebê e da sensação de proteção e amor. Parece “piegas” falarmos assim, mas é exatamente isso que definem os especialistas em nutrição e desenvolvimento infantil.

Outras preocupações vêm atreladas ao processo de amamentação, como a utilização de cosméticos, principalmente na região dos seios, mas vamos desenvolver esse tema ao longo do artigo.

Importância da amamentação

Amamentar é um ato natural, é a melhor forma de alimentação para o bebê nos primeiros meses de vida, além de ser uma forma de protegê-lo e amá-lo. Favorece a relação afetiva mãe-filho e o desenvolvimento cognitivo e psicomotor da criança.

Segundo a Unicef Brasil, o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida “…pode evitar, anualmente, mais de 1,3 milhão de mortes de crianças menores de 5 anos nos países em desenvolvimento. ”

Oferecer o leite materno na primeira hora de vida, além de reduzir a possibilidade de hemorragia por auxiliar nas contrações uterinas, a mortalidade neonatal cai para 22% – o período neonatal compreende os 28 primeiros dias de vida. Para termos uma ideia da importância desse índice, basta saber que 69,3% das mortes de crianças brasileiras com menos de 1 ano, ocorrem até o 28° dia de vida.

Leite materno: alimento perfeito

O leite materno é produzido pelos alvéolos das glândulas mamárias, pequenos sacos parecidos com um cacho de uvas que ficam nas extremidades dos ductos, estes responsáveis por levar o leite produzido até a boca do bebê. É o alimento perfeito para os primeiros meses vida, pois contém o equilíbrio adequado de nutrientes para ajudar ao bebê a se desenvolver forte e com saúde.

Supre todas as necessidades nutricionais e fisiológicas que o bebê precisa nos primeiros meses de vida, garantindo um desenvolvimento sadio, sem precisar oferecer chás, sucos, fórmulas lácteas ou água. Após os 6 meses, é preciso dar alimentação complementar apropriada, mas o aleitamento pode continuar até os 2 anos ou mais.

Por que enfatizamos que o leite materno é excelente? Ele tem todos os nutrientes e substâncias imunoativas que o bebê precisa para combater doenças e infecções comuns na infância, uma vez que o sistema imunológico do bebê ainda não está totalmente formado e preparado para lidar com todas as formas possíveis de vírus e bactérias.

Os laços afetivos entre mãe e bebê

O ato de amamentar é o momento em que os laços afetivos entre mãe e bebê são fortalecidos. As sensações de ver, ouvir e sentir são muito importantes para o bebê. Ver os primeiros rostos, ouvir a voz e sentir o cheiro de quem os protege é fundamental, tornando-se as formas como mãe e filho se comunicam. O leite materno é fundamental para a saúde da criança pela sua disponibilidade de nutrientes e substâncias imunoativas.

Para as mamães que não produzem leite e/ou não podem amamentar, a situação continua a mesma. O momento da alimentação é importantíssimo para que ele se sinta protegido e amado.

O uso de cosméticos durante a amamentação

O Ministério da Saúde (Brasília, 2010) faz divulgação sobre as substâncias de uso cosmético que poderiam ser nocivas, não tão nocivas ou aquelas que podem ser usadas por lactantes. Ressalta que é prejudicial à saúde do bebê o aleitamento ser desestimulado por desconhecimento desses compostos.

Veja a seguir a classificação obtida e adaptada do material divulgado pelo órgão do governo, mostrando as substâncias mais usadas e o grau de influência que elas podem ter durante a amamentação:

  • Amônia – Uso criterioso. Utilizadas em tinturas para cabelo, mas não há estudos sobre a segurança do uso durante a lactação.
  • Formol – Uso contraindicado. Substâncias proibida pela ANVISA devido ao risco de intoxicação.
  • Hidroquinoa – Uso criterioso. Evitar uso prolongado.
  • Tinturas para cabelo – Uso compatível com a amamentação, porém a mesma não deve conter chumbo.
  • Toxina botulínica A – Uso criterioso. Quando administrada corretamente, via intramuscular, não atinge a circulação sistêmica e o compartimento lácteo. Procure um profissional habilitado.

Você está amamentando e utiliza algum tipo de cosmético? Qual? Conte para gente através dos comentários! 

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2013-2021. Portal da Enfermagem Estética.