no comments

Conselhos de Saúde são contrários a graduação a distância

Conselhos e associações de saúde redigem em conjunto Nota Pública contra a graduação a distância na área da saúde

A proliferação de vagas de graduação a distância preocupou os Conselhos e Associações de Saúde que vem realizando desde o início do ano ações coordenadas, o objetivo é reiterar o posicionamento contrário à formação na modalidade 100% EaD.

A última ação realizada em novembro foi a redação de uma nota pública com as justificativas do porque a graduação a distância é prejudicial para a formação do profissional da saúde e para a população.

No início da nota eles afirmam:

“A modalidade EaD desconsidera que a educação na saúde requer interação constante entre os(as) trabalhadores(as) da área, estudantes e usuários(as) dos serviços de saúde, para assegurar a integralidade da atenção, a qualidade e a humanização do atendimento prestado aos indivíduos, famílias e comunidades. Deste modo, os(as) estudantes precisam ser inseridos(as) nos cenários de práticas do Sistema Único de Saúde (SUS) e outros equipamentos sociais desde o início da formação, integrando teoria e prática, o que lhes garantirá compromissos com a realidade de saúde do seu país e sua região”.

Ainda segunda a nota a modalidade 100% EaD não garante ao profissional o conhecimento e prática necessários para o exercício profissional. “A formação dos profissionais da saúde exige o desenvolvimento de habilidades e atitudes que não podem ser obtidas por meio da modalidade EaD, sem o contato direto com o ser humano”. (trecho da nota)

A nota é finalizada com uma mensagem reafirmando o posicionamento das entidades e representantes do setor: “Esta Nota Pública reafirma que a formação dos(as) trabalhadores(as) da área da saúde deve ocorrer por meio de cursos presenciais. Somos contrários à autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos de graduação da área da saúde ministrados na modalidade a distância”.

Enfermagem a distância não é bem vista pelo Cofen

A atual gestão do Cofen, faz parte das entidades que assinaram a nota pública e lideram uma mobilização nacional pelo ensino presencial e de qualidade.

O Conselho apoia o Congresso Nacional em um Projeto de Lei(PL) 4930/2016, que cria o exame de suficiência obrigatório para futuros profissionais de enfermagem. Outro projeto que tem recebido o apoio do Cofen é o PL 2891/2015, que proíbe a graduação de enfermeiros e a formação de técnicos de enfermagem por EaD.

Essas ações em conjunto já conquistaram resultados: o Ministério da Educação (MEC), reduziu em 75%, a oferta de vagas de graduação a distância. E o Decreto 8.754/2016 incluiu a Enfermagem entre os cursos que só podem ser abertos com autorização do MEC.

 

728x90

Assessoria de Imprensa | Blog Enfermagem Estética
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.