As pessoas com diabetes são mais propensas a procurar medicinas complementares e alternativas. Um remédio popular e que tem sido estudado no combate da doença é a aloe vera, uma planta usada medicinalmente pelos chineses, egípcios, gregos, indianos, japoneses e mexicanos durante milhares de anos.

Usada como um remédio de diversas doenças crônicas, tais como a asma, o glaucoma, a pressão arterial elevada e doença inflamatória do intestino, atualmente nove estudos que examinaram o efeito da aloe vera (via oral) em pessoas com diabetes e pré-diabetes aponta eficácia como um composto antidiabético.

A análise, é um trabalho dos pesquisadores de um centro médico da Califórnia e mostra que as pessoas com diabetes cujo jejum de glicose no sangue (FBG) for superior a 200 mg/dl podem se beneficiar o máximo do tratamento com a planta.

Exames apontam eficácia do uso oral da Aloe Vera no tratamento de diabetes, mas estudos precisam ser aprofundados 

Para a análise, a equipe estudou e observou o efeito da Aloe Vera nos exames de glicemia de jejum (FBG), hemoglobina A1c (HbA1c), teste de tolerância à glucose oral (OGTT) e uma série de outras medidas no pré-diabéticos e diabéticos.

Eles encontraram apenas alguns que tinham dados adequados para meta-análises e coberto FBG e HbA1c. Destes, nove foram medidos FBG (total de 283 participantes) e cinco medidos HbA1c (89 participantes) .

A análise mostrou que a Aloe Vera diminuiu FBG por 46,6 mg/dl e HbA1c por 1,05 nas pessoas estudadas e os pesquisadores também observam que “os dados sugerem que os pacientes com uma FBG ≥200 mg/dl pode ter um maior benefício”. Essas pessoas tiveram uma redução média FBG de 109,9 mg/dl.

Apesar dessa análise, em suas conclusões, os pesquisadores apontaram para várias limitações dos dados e resultados. Por exemplo, houve inconsistências entre os estudos na formulação de Aloe vera usado, tornando-se difícil determinar quais os produtos que seria eficazes. 

Diabetes virou uma epidemia global

Diabetes é uma condição que acontece quando o açúcar no sangue é muito alto, e se não for tratado, resulta em danos para os órgãos. Especialistas dizem que existem 382 milhões de pessoas no mundo que vivem com diabetes, e a maioria dos casos, são do tipo 2.

O diabetes é uma epidemia global e uma das principais causas de morte e o fato de metade dos pacientes ter sua doença controlada a necessidade de novas (e acessíveis) técnicas, medicamentos eficazes que não são limitados por efeitos secundários desfavoráveis são necessárias.

Especialistas da Califórnia relataram em uma entrevista para o The Journal of Alternative and Complementary Medicine, que, nos Estados Unidos, onde cerca de 21 milhões de pessoas têm a doença o custo do tratamento e perda de produtividade em 2012 devido a diabetes foi de US$ 245 bilhões. De acordo com eles, o custo global deverá ultrapassar 490 bilhões de dólares até 2030.

PÓS-GRADUAÇÃO ENFERMAGEM ESTÉTICA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.