Você conhece a Escleroterapia, o tratamento para a secagem de vasinhos?

Os microvasos ou telangectasias, popularmente conhecidos como aranhas vasculares, acometem cerca de 70% das mulheres contra somente 20% dos homens. Suas causas ainda não são bem definidas, mas sabe-se que ordens genéticas, reposições hormonais (como o uso de anticoncepcionais, por exemplo), gravidez, sedentarismo e obesidade, estão entre suas principais causas.  A procura pela secagem de vasinhos é grande!

O tratamento para a secagem de vasinhos é a Escleroterapia, saiba agora dez fatos sobre esse procedimento:

  1. O que é Escleroterapia?

Popularmente conhecida como “secagem de vazinhos”, a Escleroterapia ou Procedimento Estético Injetável para Micro Vasos – PEIM, é um tratamento usado para tratar as varizes, que surgiu na Europa há pouco mais de 20 anos. Considerado um método eficaz e tão bom quanto a cirurgia, a escleroterapia tem a vantagem de ser minimante invasiva e pode ser realizada em clínicas ou consultórios.

  1. Para qual o grau de varizes é indicado o tratamento?

O tratamento com escleroterapia é indicado, principalmente, para os casos de telangiectasias (pequenos vasinhos vermelhos) e microvasos.

  1. Como é o procedimento?

O procedimento consiste na aplicação de uma substância esclerosante no interior dos microvasos, a qual irá agir levando a uma contração do mesmo, fazendo com que se feche e não haja mais passagem sanguínea. A substância é posteriormente metabolizada pelo organismo.

Há inúmeras substâncias esclerosantes que podem ser utilizadas, a glicose é a mais utilizada, por ser considerada mais eficaz. O tratamento é bem simples, utiliza-se uma agulha pequena e fina para injetar a solução. Os resultados são efetivos e por ser um fármaco biocompatível não causa reações alérgicas na pele.

  1. Quais os efeitos colaterais?

Após o tratamento, o local pode apresentar eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e pode haver o aparecimento de hematomas por se tratar de uma região vascularizada. Sensação de peso nas pernas também é relatada por alguns pacientes. Todos os sintomas são passageiros.

  1. Quais os riscos?

As complicações ocorrem apenas se o profissional não estiver preparado para realizar o procedimento. Uma aplicação malfeita pode gerar sérias complicações a paciente.

  1. Quais as Contraindicações?

Como todo procedimento estético, o PEIM possui contraindicações. Ele não é indicado para gestantes, lactantes, pacientes com ou em tratamento de neoplasias, com infecções locais, diabéticos descompensados e pacientes com problemas circulatórios.

  1. Como orientar o paciente para se preparar para o tratamento?

É importante alertar o paciente para preparar-se para o procedimento. Um dia antes de realizar a escleroterapia, não pode fazer depilação ou aplicar cremes nas pernas.

  1. Quais os cuidados pós-tratamento?

Após as aplicações, o paciente deve evitar a exposição ao sol durante 15 dias, os raios ultravioletas podem provocar manchas escuras no trajeto da variz em tratamento. É recomendado também que a pessoa use uma meia de compressão elástica durante o dia por duas semanas. Além disto, deve evitar a prática de exercícios físicos exaustivos por três semanas.

  1. Qual profissional pode realizar o tratamento?

Apenas profissionais da saúde e estética especialistas em tratamentos de remoção de micro vasos.

  1. Os vasinhos voltam?

Especialistas alertam que, apesar do tratamento de escleroterapia com glicose ser muito eficaz, isto não impede que apareçam novas varizes. Mesmo após a secagem a pessoa precisa manter hábitos saudáveis e praticar exercícios.

728x90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.