A técnica de Enfermagem, Mariana Batista, foi presa na manhã desta segunda-feira (30) acusada de matar uma paciente após procedimento estético com silicone industrial

Vocês lembram quando o mágico mascarado, conhecido como  “MISTER M”, revelou sua identidade após tirar sua máscara em rede nacional? Pois bem, estamos passando por essa fase, onde os médicos e esteticistas estão sendo desmascarados pelos seus erros-médicos dia após dia.

mister-m-tirando-mascara

Eis que as notícias não param! Desta vez, uma médica foi presa, após três meses de investigação, suspeita de causar a morte de uma paciente após um procedimento estético proibido.

A investigação começou em abril/2018, após a paciente Fátima de Oliveira ser submetida a realizar um procedimento estético nos glúteos e somente nesta segunda-feira (30-07-18) a técnica de enfermagem foi presa.

paciente-morre-rj

Laudo de necropsia confirma morte por silicone industrial

A médica realizou o procedimento estético utilizando silicone industrial para dar “aquela levantada” no bumbum da paciente.

Segundo a polícia, o laudo constatou que a morte da paciente foi devido a aplicação da substância.

A médica assumiu o risco de matar ao realizar a aplicação de substância, mesmo sem possuir formação e ainda mais realizando procedimentos estéticos com substâncias proibidas

Segundo as investigações, ela também prescreveu medicações para a vítima após tomar ciência das complicações provocadas pela cirurgia. Pode isso produção? Não, não pode!

Técnica de enfermagem atuava no mercado estético desde 2017

Ainda segundo a denúncia, desde o ano de 2017 até março de 2018, Mariana exerceu a profissão de médica ilegalmente, sem registro profissional ou formação, aplicando silicone industrial em diversas pessoas, com o objetivo de obter lucro financeiro.

Mariana, que era estudante de um curso técnico de enfermagem, realizava diversos procedimentos clandestinos de bioplastia, utilizado para realizar preenchimento corporal, além de não possuir habilitação profissional para atuar na área.

 

Contudo, a enfermeira recebia ajuda de outras duas mulheres, que também não tinham nenhum tipo de formação na área da saúde, tão pouco na área da saúde estética.

A prisão aconteceu no Município de Mesquita, na Baixada Fluminense, após investigação de três meses da delegacia em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro.

Paciente foi atraída por anúncio nas redes sociais

Recentemente, mostramos a famosa medicina de instagram com o caso do “Dr. Bumbum” que após procedimento estético utilizando PMMA, causou a morte da bancária Lilian Calixto, vocês lembram?

Saiba mais: Outras duas mortes por procedimentos estéticos realizados por médicos ganham destaque nas mídias

Pois bem, sem pesquisar no CRM, ou buscar mais informações, a paciente foi atraída após ver um anúncio vinculado ao facebook, compartilhado por uma amiga em comum, e entrou em contato via whatsapp para agendar o procedimento estético.

Já na primeira aplicação, segundo familiares da vítima, foi meio litro de silicone insdutrial nas nádegas, mas a paciente teria ficado insatisfeita com o resultado e insistiu para realizar uma nova aplicação, dessa vez de 1 litro em cada nádega.

Mas, espera! Não deveria ter um intervalo entre as aplicações para refazer o procedimento? O dinheiro, nessas horas, falou mais alto e a técnica de enfermagem imediatamente realizou a aplicação pela segunda vez, em menos de um mês. Após o procedimento, a paciente relatou sentir dores insuportáveis e febre.

Com medo de ser descoberta pela prática ilegal, a técnica de enfermagem decidiu receitar medicamentos para dor: antialérgicos e anti-inflamatórios, mas os remédios não fizeram efeito, foi então que a paciente deu entrada no Hospital, mais já era tarde demais, o quadro dela era gravíssimo e ela não resistiu.

Não se engane pela medicina de instagram

Inúmeras pessoas tem o desejo de realizar um procedimento estético, não? Contudo, vocês precisam entender que existem profissionais agindo de má fé, portanto busquem saber mais dos profissionais escolhidos.

Entre em contato com o conselho, saiba se estão ativos perante a eles, onde realizaram a pós-graduação em estética e se de fato possuem cursos de especialização. Saiba há quanto tempo estão atuando no mercado, onde fica a clínica de atendimento.

Todas as informações possíveis são primordiais nestes casos. Lembrem-se que o barato, por diversas vezes, sai caro e o pagamento ao cair nas mãos de profissionais mau caráter podem valer uma vida.

Ozonioterapia é uma boa opção para os enfermeiros

Sabemos que, o COFEN é favorável a atuação do enfermeiro com a técnica da ozonioterapia no tratamento de feridas (água, óleo ozonizado) e hidrocolonterapia com ozônio, desta forma os enfermeiros podem atuar também como terapeuta.

Se a técnica de enfermagem, citada na matéria, fosse um pouco mais inteligente e estivesse adotando a ozonioterapia e terapias integrativas como uma nova opção de mercado de trabalho, ela certamente não precisaria se expor desta forma: praticando o exercício ilegal de outra profissão, como também não estaria colocando a vida de outras pessoas em risco fazendo estética cirúrgica sem permissão, não é mesmo?

A ozonioterapia também pode ser utilizada na estética

Na estética a técnica poderá ser utilizada para diversos tratamentos, como: celulites, vasinhos, acne, estrias, gordura localizada, entre outros.

Para realizar tratamentos com ozônio, o profissional da saúde e estética deve realizar um curso específico sobre as técnicas de ozonioterapia.

CURSO DE OZONIOTERAPIA

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.