Descubra os mitos e verdades sobre os procedimentos com toxina botulínica

A queridinha dos procedimentos estéticos, o Botox, também chamado de toxina botulínica é um procedimento muito comum e que vem ganhando cada vez mais espaço e gosto pelos pacientes para tratamentos estéticos. Mas há alguns mitos que rondam e mistificam esse procedimento.

Pensando nisso, o blog Enfermagem Estética preparou seis mitos mais comuns sobre a toxina botulínica e que são as dúvidas mais frequentes, questionadas pelos pacientes. Confira no post abaixo:

1 – A toxina botulínica é viciante?

Não. Este composto, assim como outros injetáveis da área da estética, não possui aditivos que causa dependência fisiológica. A questão do vício pela toxina botulínica está ligada mais na parte emocional do paciente. Os resultados são tão positivos que melhora a autoestima da pessoa que, devido a esta sensação, deseja utilizar mais procedimentos com o Botox. Portanto, fique tranquilo, que a toxina não tem nenhum risco de dependência assim como risco a saúde.

2 – A toxina botulínica é venenosa?

Não. A toxina botulínica, conhecida também como Botox, é uma substância devidamente testada e certificado pelos órgãos de fiscalização do país, que libera o uso em pacientes para tratamentos estéticos, terapêuticos e de saúde. Porém, existem dosagens específicas para cada finalidade e ação, portanto, faça aplicação somente com profissionais qualificados e capacitados.

3 – Toxina tem efeitos permanentes?

Não. Após a aplicação de toxina botulínica, o tempo de duração no corpo é de aproximadamente de 4 a 5 meses.  O corpo consegue expelir a substância naturalmente após esse prazo, portanto é necessário reaplicar. Consulte o profissional esteta para saber o prazo da próxima sessão.

4 – Caso o paciente fique exposto no sol, este tipo de procedimento fará com que a toxina botulínica dure mais tempo?

Não. Fatores ambientais não tem impacto sobre os efeitos do tratamento com a toxina botulínica.

5 – Toxina botulínica e preenchedores agem da mesma forma?

Não. Temos que ter em mente que são substancias diferentes com finalidades e ações diferentes. No caso da toxina botulínica ou o Botox, tem a ação de um “relaxante muscula” para tirar rugas, por exemplo. Já o ácido hialurônico, também conhecido com preenchedores, tem a função restaurar o volume e hidratar a pele, na região que foi aplicada.

6 – A aplicação da toxina botulínica doe?

Esse é uma questão que pode variar de acordo com cada paciente. As agulhas utilizadas em procedimentos são muito finas, porém algumas pessoas com sensibilidade na pele podem acabar sentindo mais. Outro fator importante são os pacientes com pavor de agulha que acaba “sofrendo por antecedência”, antes de começar o tratamento, algo mais psicológico do que a dor física.  

Gostou? Então leia mais em nosso blog e saiba como tratar o suor excessivo nas axilas com o Botox.

728x90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.